O que é noticia

Prefeitura de SP antecipa 5 feriados para barrar avanço da covid-19

Datas deste ano e de 2022 foram antecipadas para entre 26 de março e 1º de abril. Horários de rodízio também são alterados

Prefeitura de SP antecipa 5 feriados para barrar avanço da covid-19 Foto: MARCELO D. SANTS/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO – 18.03.2021

A Prefeitura de São Paulo irá antecipar cinco feriados para barrar o avanço do novo coronavírus na cidade. Os feriados serão antecipados para entre sexta-feira (26) até quinta-feira (1º) e se juntarão ao feriado nacional da Sexta-Feira Santa (2) e a um fim de semana (3 e 4). O anúncio foi feito nesta quinta-feira (18) pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), em coletiva de imprensa.

Veja os feriados que serão antecipados:

26/3 – Corpus Christi de 2021

29/3 – Consciência Negra de 2021

30/3 – Aniversário de São Paulo de 2022

31/3 – Corpus Christi de 2022

1º/4 – Consciência Negra de 2022

O objetivo da prefeitura é criar um feriadão com dez dias seguidos em que os trabalhadores da capital poderão ficar em casa. Será um período sem dias úteis “para poder forçar a cidade a parar”, disse Covas.

“Não há esforços que o governo possa fazer se a gente não contar com o envolvimento nas pessoas”, afirmou Covas. A prefeitura reservou meio bilhão de reais dos cofres municipais para começar o pagamento do auxilio emergencial na cidade de São Paulo. 7.500 cestas básicas por dia

O intuito da medida é aumentar as taxas de isolamento social na capital paulista e reduzir a ocupação dos leitos de UTI para a covid-19, no momento em 88%.

Outra antecipação já havia ocorrido na cidade em maio do ano passado, quando a gestão de Covas alterou os feriados de Corpus Christi e da Consciência Negra de 2020 para abrir uma semana de folga entre os dias 20 e 24 daquele mês.

Mudando horários de rodízio

Outra medida anunciada por Covas será a mudança nos horários de rodízio na capital paulista. A partir da próxima segunda-feira (22), em vez de funcionar das 7h às 10h e das 17h às 20h como normalmente, o rodízio será das 20h às 5h.

Outras medidas

O prefeito Bruno Covas anunciou que o município abrirá mais 640 leitos de UTI para pacientes com covid-19 e que autorizou a utilização de R$ 500 milhões de despesas da cidade para o auxílio emergencial aos paulistanos.

Segundo o anúncio da prefeitura paulistana, três ‘hospitais de catástrofe’ serão direcionados ao tratamento de pacientes com covid-19 na cidade. As unidades serão implementadas nas próximas 24 horas no Jabaquara, na zona sul (100 leitos de UTI e 260 de enfermaria), em Itaquera, na zona leste (130 leitos de UTI e 50 de enfermaria) e na Vila Maria, com mais 100 leitos.

O secretário Edson Aparecido informou também que o hospital de Itaquera será o segundo hospital de catástrofe da cidade, tendo seus pacientes “não covid” transferidos para outras áreas. A maternidade da unidade, referência na área, também será transferida

Cidade próxima de colapso

De acordo com o secretário municipal de saúde, Edson Aparecido, São Paulo vive neste momento o pior momento da pandemia. Atualmente, 475 pessoas estão aguardando vagas em leitos em hospital da cidade, que tem 88% de ocupação dos leitos de UTI. “Momento de extrema dificuldade”, disse Covas.

Ainda nesta quinta (18), mais cedo, Covas confirmou a primeira morte de um paciente com o vírus à espera de um leito de UTI. A vítima, que estava no pronto-atendimento de São Mateus, tinha apenas 22 anos.

Além da capital, o estado de São Paulo está em uma fase emergencial e mais restritiva do Plano SP, proposto pelo governo, devido ao aumento desenfreado nos números de casos, mortes e internações por covid-19. O recorde de óbitos em um mesmo dia pelo novo coronavírus ocorreu nesta semana: 679 pessoas tiveram mortes registradas na terça-feira (16).

Fonte: R7

 

Comments
To Top