Coronavírus: Apoiadores de Bolsonaro são detidos ao usar caminhão de som para pedir que população volte às ruas

Dupla teve veículo apreendido em Guarulhos, na Grande SP, e vai responder por crime contra a saúde pública.

Dois apoiadores do presidente Jair Bolsonaro foram detidos nesta quarta-feira (25) por usarem um alto-falante para pedir que a população volte às ruas e trabalhe, em Guarulhos, na Grande São Paulo, durante a pandemia do coronavírus, contrariando a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram o momento em que eles pedem para as pessoas voltarem às ruas. Logo depois, são detidos pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) da cidade (veja acima).

“Não podemos entrar em pânico, não podemos criar histeria. Devemos sim, aos poucos, retornar ao trabalho. Pessoas, assim jovens como eu, até os 60 anos, que não estão nessa zona de risco, devemos sim, retornar ao trabalho. Retornar, reabrir o comércio. Nossa economia voltar pouco a pouco”, dizia um dos dois homens em cima do caminhão de som. “Essa mídia fake news, que só atrapalha a população”.

Um assistente de marketing de 34 anos e um autônomo de 26 anos foram detidos pela GCM sob a acusação de terem cometido crime contra a saúde pública. O veículo que eles usavam foi apreendido quando passava pela Avenida Otávio Braga de Mesquita, no Centro.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no 6º Distrito Policial (DP), a dupla infringiu as medidas adotadas pela prefeitura contra a proliferação da doença no município.

“Em face fatos inerentes ao crime perpetrado pelos autores em decorrência de medidas preventivas adotadas quanto a pandemia da Covid-19”, informa trecho do registro policial feito na Polícia Civil.

O assistente e o autônomo foram levados à delegacia e soltos no mesmo dia. Eles irão responder em liberdade por “infração de medida sanitária preventiva”.

Segundo o texto da lei, esse crime se dá ao “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”.

Se forem considerados culpados pela Justiça, poderão receber penas que variam de um mês a um ano de detenção e multa.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva. — Foto: Fabrice Coffrini / AFP

OMS

Como ainda não há vacina ou remédio contra o vírus, a Organização Mundial da Saúde recomenda que a melhor solução para evitar o contágio é mesmo o isolamento social.

Segundo o órgão, o grupo de risco para a doença passa por idosos a pessoas com comorbidades. Mas isso não impede que os mais jovens, principalmente os assintomáticos, possam transmiti-la a outras pessoas, inclusive àquelas acima de 60 anos.

Por esses motivos, países que estão conseguindo reduzir o número de casos e de mortes determinaram que as pessoas não saiam de casa, exceto se houver urgência. Comércios e outras atividades não essências foram fechadas pode determinação das autoridades.

Bolsonaristas

Os detidos em Guarulhos são do “Movimento Acima de Tudo o Brasil”, que coaduna com as decisões políticas adotadas por Bolsonaro, atualmente sem partido.

Bolsonaro contraria especialistas e autoridades e pede fim do ‘confinamento em massa’
Bolsonaro contraria especialistas e autoridades e pede fim do ‘confinamento em massa’

O protesto deles ocorreu um dia depois de Bolsonaro ir à TV, na terça-feira (24) e falar em cadeia nacional que o isolamento social em razão do coronavírus deveria ser feito apenas por pessoas com mais de 60 anos e aquelas com outras doenças. Ele ainda pediu que os mais jovens voltassem a trabalhar para a economia do Brasil não parar e evitar desempregos.

O G1 não conseguiu localizar os dois homens detidos para comentar o assunto nesta quinta-feira (26).

Cumbica

Vista do Aeroporto Internacional de Cumbica em Guarulhos (SP), em 28 de fevereiro. Alguns passageiros e funcionários usam máscaras após a confirmação de um caso de coronavírus no Brasil. — Foto: RONALDO BARRETO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Guarulhos tem como prefeito Gustavo Henric Costa, conhecido como Guti (PSB). Seu partido faz oposição à Bolsonaro.

A administração municipal já pediu o fechamento do aeroporto de Cumbica, o maior do país, em razão do coronavírus. Também está construindo um hospital de campanha com leitos, incluindo emergência com respiradores para atender pacientes mais graves.

Procurada, a assessoria de imprensa da prefeitura de Guarulhos informou que até as 17h a cidade tinha 988 casos suspeitos de coronavírus, sendo 12 confirmados85 descartados 891 em investigação. Até a publicação desta matéria não havia registro de mortes em razão da doença. Apesar disso, seis mortes estão em investigação para saber se ocorreram por causa da Covid-19.

Passageiros aguardam para retirar bagagens no Aeroporto de Cumbica em Guarulhos — Foto: Marina Pinhoni/G1

O que dizem

Prefeitura de Guarulhos

A secretaria de comunicação da prefeitura de Guarulhos divulgou ainda a seguinte nota sobre a prisão dos bolsonaristas:

“A Prefeitura de Guarulhos foi informada, por meio de denúncias que chegaram ao serviço 153, que um veículo de som estava propagando pelas ruas da cidade na tarde desta quarta-feira, 25, a informação de que a população deveria voltar às ruas, reabrindo estabelecimentos comerciais, contrariando a determinação municipal, contidas no decreto 36726/20, publicado no Diário Oficial de 19 de março, sobre medidas de combate à proliferação do coronavírus.

Em ronda, a Guarda Civil Municipal se deparou com o veículo na avenida Otávio Braga de Mesquita, na Vila Fátima. Dois homens que estavam em cima do carro de som foram detidos e o veículo apreendido. Eles foram conduzidos ao 6o Distrito Policial, onde foram autuados por “infração de medida sanitária preventiva.

A Prefeitura de Guarulhos lamenta a ação deste grupo, que coloca em risco a saúde pública, já que o Município vem adotando uma série de medidas com o objetivo de garantir o isolamento social e contribuir para impedir a proliferação do coronavírus. Também pede que a população denuncie esse tipo de atitude, que contraria as determinações vigentes, pelo telefone 153.”

Secretaria da Segurança Pública

Também por meio de nota, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP) comentou a detenção dos dois homens (veja abaixo):

“Dois homens, de 26 e 34 anos, foram detidos por guardas civis, na tarde desta quarta-feira (25), na Avenida Otávio Braga de Mesquita, Vila Nossa Senhora de Fátima, em Guarulhos. Eles foram conduzidos ao 6º DP de Guarulhos, onde prestaram depoimento e foram liberados após elaboração de termo circunstanciado de infração de medida sanitária preventiva. O caso será encaminhado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim) para as devidas providências.”

Fonte: G1