Esportes

Ágatha e Duda são as campeãs da temporada 20/21 do vôlei de praia

Neste domingo (21),  Ágatha (PR) e Duda (SE) se consagram campeãs da temporada 20/21 do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia (CBVP). Elas superaram as cariocas Bárbara Seixas e Carol Solberg por 2 sets a 0 (21/17 e 21/17) na decisão da oitava etapa Open, realizada no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ). As campeãs chegaram às oito finais do Circuito e ganharam seis medalhas de ouro, sendo esta a quinta consecutiva.

Individualmente, Ágatha tem agora 19 ouros no tour nacional, e Duda chegou a 13 conquistas em etapas do tipo Open.

Mesmo com tantas conquistas, este é o primeiro título brasileiro de Duda, de 22 anos, que também foi eleita a craque da final da oitava etapa, em votação popular pela internet. “Nos esforçamos muito. Se manter entre as melhores é ainda mais difícil do que chegar lá. Nosso time é muito estudado pelas outras duplas e queremos sempre mais. Aprendemos uma com a outra e tentamos tirar de todos os jogos onde podemos melhorar. Pela corrida olímpica, acabamos não participando de algumas etapas na temporada passada e colocamos como meta esse ano vencer o Circuito Brasileiro. Fico muito feliz de termos alcançado esse objetivo. É meu primeiro título brasileiro e é um sonho realizado. Quero agradecer a Ágatha, a toda comissão técnica e aos patrocinadores”, disse Duda à`assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). 

Ágatha e Duda venceram Bárbara Seixas e Carol Solberg na decisão da oitava etapa e são as campeãs da temporada 20/21 do Circuito Brasileiro de Vôlei de PraiaÁgatha e Duda venceram Bárbara Seixas e Carol Solberg na decisão da oitava etapa e são as campeãs da temporada 20/21 do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia

Ágatha e Duda venceram, por 2 sets a 0, a dupla Bárbara Seixas e Carol Solberg na decisão da oitava etapa do Circuito Brasileiro – Wander Roberto/Inovafoto/CBV

A medalhista olímpica, Ágatha, destacou a luta da dupla pelo primeiro título brasileiro juntas. “É muito bom conquistar o que se coloca como meta. Acho que nosso time nunca tinha colocado tão forte isso como meta. E aí esse ano a gente colocou “vamos ser campeãs brasileiras”. Independentemente de o foco maior ser Tóquio, a gente tinha condição de primeiro brigar pelo Brasileiro e depois pensar lá na frente. E, na verdade, não deixa de ser uma construção para frente. Porque se colocando aqui querendo o primeiro lugar o tempo todo, a gente se obriga a toda hora ter que buscar ferramentas para conseguir estar em primeiro. E essa busca por ferramentas faz com que a gente aumente nossa bagagem para Tóquio. Então acho que foi a melhor coisa que a gente fez, focar no Circuito Brasileiro desde o primeiro torneio”, ressaltou Ágatha

Ágatha destacou os próximos objetivos da dupla: “agora foco total internacional. Começar a estudar os times internacionais, jogar as etapas lá fora pensando já em quem são os times que vão estar nos Jogos Olímpicos. Foco total internacional a partir de agora”.

Ana Patrícia e Rebecca levam o Bronze

Ana Patrícia (MG) e Rebecca (CE), na disputa pela medalha de bronze, venceram, de virada, Taiana (CE) e Hegê (CE) por 2 sets a 1 (19/21, 21/15 e 15/11). A cearense foi eleita a craque do jogo. “Viemos da etapa de Doha do Circuito Mundial com um ritmo de jogo diferente. Sempre queremos dar o nosso melhor em todas as competições e estamos juntas. Estou muito feliz com esse pódio. Ontem fiquei chateada com a semifinal porque não apresentamos o nosso melhor voleibol, mas conseguimos levantar a cabeça e conquistamos esse bronze”, explicou Rebecca.

To Top