De Olho Na Novela

Conversa com Bial: Lucélia Santos diz que foi vítima de “Fakenews” após sucesso como escrava Isaura

Em mais uma edição dedicada a celebrar os 70 anos da televisão no Brasil, ‘Conversa’ recebe a atriz brasileira mais famosa no exterior Lucélia Santos

Lucélia fala sobre grandes papéis da carreira — Foto: Reprodução/TV Globo

No texto de abertura do programa de sexta-feira, 31/7, Pedro Bial diz que a paixão internacional por Lucélia Santos só é comparável à despertada pelo rei Pelé. A atriz estreou na TV em 1976 como protagonista de “A Escrava Isaura”. Exportada para mais de 100 países, a novela se tornou um estrondoso sucesso no mundo inteiro.

Um exemplo é a história contada por Bial sobre como conseguiu entrar na Albânia no final dos anos 1980. Quando o país resistia como a única república socialista remanescente após o fim da União Soviética, nenhum jornalista tinha seu visto concedido. O que fez com que o correspondente internacional brasileiro se tornasse uma exceção foi “Isaura”, fenômeno exibido duas vezes por lá. O programa também conta histórias como a do cessar-fogo diário imposto na guerra da Bósnia para que os dois lados pudessem assistir ao folhetim e traz uma lista de poderosos que eram fãs da trama, como Fidel Castro.

Durante a conversa, Bial também fez um paralelo entre as difamações que Lucélia sofreu no início da carreira e a disseminação de fake news nos tempos atuais. A atriz concordou que as motivações de ambas são semelhantes: “Vêm do mesmo desempenho humano de rejeitar, ou querer atacar, rechaçar alguém”. Ela reconhece que as fofocas prejudicaram sua carreira:

“Eu acho que gerei um certo nível de rejeição, ciúme, inveja… E fui vítima de um tipo de fake news, das pessoas terem necessidade de falar mal de mim.”

O programa, que também conta histórias de Lucélia com Nelson Rodrigues, Regina Duarte, Fábio Jr. e Tarcísio Meira, é depois do Jornal da Globo.

Fonte: Gshow

 

Click to comment

Deixe uma resposta

To Top
%d blogueiros gostam disto: