Campeonato Brasileiro

Red Bull Bragantino se recupera e vence o Sport com tranquilidade

O Red Bull Bragantino venceu o Sport por 2 a 0 na noite de hoje (18), no Estádio Nabi Abi Chedid, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, colocando fim a um jejum de cinco partidas sem triunfos. Os gols dos donos da casa foram marcados por Ricardo Ryller, que acertou um belo chute de fora da área aos cinco minutos do 2º tempo, e Claudinho, que esbanjou habilidade para ampliar o placar 11 minutos depois.

Ricardo Ryller comemora gol do Red Bull Bragantino contra o Sport pelo Brasileirão 2020
Imagem: Diogo Reis/Diogo Reis/AGIF

Com o resultado, a equipe de Bragança Paulista foi a 16 pontos, mas segue na 19ª colocação, na zona de rebaixamento do campeonato nacional. Já o Sport estacionou nos 20 e ocupa a 11ª colocação.

O melhor: Claudinho

Não é novidade para ninguém que Claudinho e Artur são os dois principais pilares ofensivos do Red Bull Bragantino. Hoje, porém, o camisa 10 voltou a apresentar o nível que o consagrou na Série B do ano passado e, além de participar de boa parte das ações ofensivas dos donos da casa, foi fundamental na construção do placar ao marcar o segundo gol.

Quem foi mal:

Thiago Neves Apesar de todo o time do Sport, sem exceção, ter atuado abaixo do nível esperado, o experiente meio-campista foi praticamente nulo em campo. Como cabe a ele centralizar a criação de jogadas do time de Jair Ventura, que mal ofereceu perigo, o camisa 30 mereceu o título de pior em campo nessa noite.

Primeiros minutos

Já no primeiro minuto de partida, o Bragantino chegou com perigo na área do Sport, com uma bola cruzada rasteira cruzada por Claudinho para Aderlan. Nos minutos seguintes, as posturas das duas equipes ficaram claras: enquanto os donos da casa apostavam nas intensas trocas de passes, o time pernambucano, lançou mão de uma estratégia defensiva conservadora, apostando na diminuição das opções de passes do Bragantino no último terço de campo, apesar da contrapartida de facilitar a chegada do adversário.

Lado direito do ataque do Red Bull Bragantino: o mapa da mina no primeiro tempo

Ainda que o nível do primeiro tempo tenha sido baixo, foi o Bragantino quem criou mais oportunidades de gol, ainda que poucas delas tenham sido claras. O fator comum de todas elas é que quase todas passaram pelos pés de Artur, pelo lado direito do ataque. Na mais perigosa delas, o camisa 7 bateu no gol, a bola desviou em Adryelson e o goleiro Luan Polli apenas observou a bola caprichosamente tocar o alto da rede pelo lado de fora.

O jogo do Bragantino: gol de fora da área premiou iniciativa dos donos da casa

Se as infiltrações se repetiram, mas foram pouco efetivas, o Red Bull Bragantino furou o projeto de ferrolho montado por Jair Ventura com um belo chute de fora da área. A partir disso, o domínio do Bragantino, que já era evidente, tornou-se ainda mais claro. Mesmo com a necessidade do adversário de tentar uma reação, o time de Maurício Barbieri não apenas ampliou o placar, como não foi ameaçado. Se o nível demonstrado hoje for repetido com mais frequência, o Braga tem potencial para deixar a zona de rebaixamento.

Atuação do Sport: noite para esquecer

A estratégia de jogo pensada pelo Sport claramente não funcionou. Além de atrair o adversário para seu campo de jogo, o time pernambucano demonstrou pouquíssima capacidade de reação, praticamente não oferecendo nenhum perigo ao goleiro Cleiton durante toda a partida. Para efeito de comparação, o adversário finalizou 16 vezes, contra seis do Leão. O 3 a 0 esteve mais perto de se tornar realidade que o 2 a 1.

Fonte: Uol

 

Click to comment

Deixe uma resposta

To Top
%d blogueiros gostam disto: