Shakhtar buscou dois gols nos acréscimos para empatar com Dinamo Zagreb em jogo maluco na Croácia

Shakhtar buscou dois gols nos acréscimos para empatar com Dinamo Zagreb em jogo maluco na Croácia

10 de novembro de 2019 Off Por Clayton Lima

Dinamo Zagreb e Shakhtar Donetsk fizeram um jogo muito movimentado na Croácia pela Champions League. O empate por 3 a 3 foi um desfecho dramático, com o time da casa lamentando por estar vencendo o jogo por 3 a 1 até os 93 minutos. Dois gols nos acréscimos, aos 93 e aos 98 minutos, deram o empate ao clube ucraniano, mantendo tudo aberto na busca por uma vaga na próxima fase.

Alan Patrick abriu o placar para o Shakhtar aos 13 minutos do primeiro tempo, depois de uma ótima jogada trabalhada pela esquerda com Junior Moraes. Parecia que o jogo seria bom para os visitantes no estádio Maksimir, em Zagreb. Só que aos 24 minutos, Kévin Théophile-Catherine cruzou da direita e Bruno Petkovic subiu alto e cabeceou para empatar o jogo: 1 a 1. No primeiro tempo, os ucranianos fizeram sete chutes a gol, com dois deles no alvo – um no gol. Teve ligeiramente mais posse de bola que os mandantes.

O segundo tempo foi uma completa loucura. Aos 28 minutos, uma entrada violenta de Nikola Moro resultou em um segundo cartão amarelo e, consequentemente, no vermelho. Os mandantes ficavam com um a menos na partida. Só que isso duraria pouco. Aos 34, Marlos perdeu a bola no ataque e deu um carrinho para tentar recuperar. Tomou cartão amarelo e, como já tinha um, acabou também expulso. Assim, cada time ficou com um jogador a menos para a reta final do jogo.

As coisas realmente começaram a ficar malucas aos 38 minutos. Bruno Petkovic passou para Luka Ivanusec, que invadiu a área e chutou cruzado para marcar: 2 a 1 para o Dinamo. Pouco depois, aos 44, Dani Olmo fez uma ótima jogada pela direita, passou pela marcação e cruzou rasteiro. O goleiro Andriy Pyatov falhou, a bola passou e Arijan Ademi marcou: 3 a 1.

Parecia então que o jogo estava decidido. Só que os acréscimos foram a continuação da loucura, mas com o lado invertido. O relógio já marcava 48 minutos quando Viktor Kovalenko cruzou para a área e Junior Moraes cabeceou e marcou: 3 a 2. Poderia ser apenas para diminuir o placar, só que as coisas se complicaram para os mandantes. Aos 49, Marcos Antonio achou Taison na esquerda, ele entrou na área e foi derrubado: pênalti. Os jogadores do Dinamo Zagreb ficaram inconformados com a arbitragem.

O árbitro chamado a revisar o lance pelo VAR. O replay deixou em dúvida se teria sido falta ou não. Só que também mostrou que o goleiro Pyatov, do Shakhtar, que estava dentro da área, tomou uma cotovelada na cara. Não teve jeito: pênalti e cartão amarelo para Théophile-catherine, que soltou o cotovelo no adversário. Veio mais um fato incrível: Tetê, de 19 anos, jogador contratado no começo do ano junto ao Grêmio, foi quem assumiu a cobrança do pênalti. Era a sua estreia na Champions League. E ele foi lá e cobrou, no canto, com precisão: 3 a 3 no placar.

Os dois times terminam a rodada com cinco pontos e o grupo C continua completamente aberto. A Atalanta ficou no empate com o Manchester City e fez seu primeiro ponto, mas está em situação ainda complicada. Dinamo Zagreb e Shakhtar parecem os times que sonharão com uma vaga nas oitavas de final. Os dois enfrentarão Manchester City e Atalanta com o sonho em mente. E para ambos, até pelo que apresentaram em campo, é possível.

Standings provided by Sofascore LiveScore