O que é noticia

Pela segunda semana seguida, SP tem queda de óbitos e internações

Pela segunda semana consecutiva, o estado de São Paulo apresentou queda no número de internações e de mortes provocadas pelo novo coronavírus. A queda no número de óbitos chegou a 8% em todo o estado, correspondendo a 151 vítimas a menos.

Na semana de 19 a 25 de julho, que corresponde à 30ª Semana Epidemiológica, o estado registrou um total de 1.870 óbitos por coronavírus. Na semana seguinte, entre os dias 26 de julho e 1º de agosto, correspondente à 31ª Semana Epidemiológica, o número caiu para 1.719. Na comparação entre os períodos de 12 a 18 de julho e de 19 a 25 de julho, já havia sido observada redução de 4% nas mortes. “É uma notícia importante, significativa e de impacto positivo, que nos enche de esperança”, disse o governador de São Paulo, João Doria.

Quanto às internações, a queda foi de 2,5% na mesma base de comparação. Entre os dias 19 e 25 de julho [30ª Semana Epidemiológica], 12.874 pessoas foram internadas com o novo coronavírus em todo estado. Na 31ª Semana Epidemiológica, foram registradas 12.551 internações, ou seja, 323 pacientes a menos.

A comparação entre as semanas de 19 a 25 de julho e 12 a 18 de julho já havia indicado queda nas internações. A redução havia sido de 4% no estado. “São boas notícias e precisam ser registradas, mas com prudência. Temos que manter o foco, continuar a quarentena e seguir tornando obrigatórios o uso de máscaras, o distanciamento social e os cuidados com a própria saúde, além de, obviamente, todo o atendimento para os pacientes infectados”, disse Doria.

Por outro lado, o estado vem apresentando um grande crescimento no número de casos. Na 31ª Semana Epidemiológica, São Paulo teve  72.835 casos confirmados do novo coronavírus. Na semana anterior, foram 67.454 casos confirmados.

Segundo o governo paulista, isso se deve ao aumento da testagem. De acordo com o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, desde o início da pandemia, o estado fez  1,788 milhão de testes para a covid-19 [doença provocada pelo novo coronavírus], o equivalente a 25% do total realizado no Brasil. “Chegamos a níveis  de testagem similares a países europeus, com 23 mil testes diários”, disse ele.

“O que não pode aumentar é o número de internações e de óbitos”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

Regiões

Na capital, a redução tanto em internações quanto em óbitos foi de 5% na comparação entre a 30ª e a 31ª Semana Epidemiológica.

Já na região metropolitana, a queda foi de 29% nos óbitos e de 2% nas internações. No interior, as internações caíram 1% e as mortes, 5%. “Os dados sugerem que o interior pode também, assim como a capital, estar saindo do platô”, disse Gorinchteyn.

To Top
%d blogueiros gostam disto: