O que é noticia

Motoboy fica em coma após ser arremessado por carro em SP; VÍDEO

Motorista do automóvel fugiu sem prestar socorro à vítima, em Praia Grande, no litoral paulista. Família pede por justiça.

Um motoboy de 24 anos foi colocado em coma induzido após ser atropelado por um carro em uma rua de Praia Grande, no litoral paulista. Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (17), o pai de Lucas da Silva Marques contou que o condutor do automóvel fugiu sem prestar socorro à vítima. Imagens de câmeras de monitoramento comprovam a versão da família. A Polícia Civil tenta localizar o motorista do carro.

O comerciante Edvaldo dos Santos Marques, de 52 anos, pai do motoboy, foi até a Delegacia Sede da cidade após o atropelamento, relatando que mora em São Paulo e que recebeu um telefonema da ex-esposa informando que o filho havia sofrido um acidente de trânsito. O rapaz foi internado no Hospital Irmã Dulce.

De acordo com ele, o filho voltava para casa pilotando a moto, na noite do dia 11 de setembro, após comprar um remédio para a esposa, quando ocorreu a colisão na Rua Inglês de Souza, esquina com a Rua Clodoaldo Amaral, no bairro Trevo.⁣

Nas imagens (veja acima), é possível notar que o carro vem em alta velocidade e atropela o motociclista, o arremessando do veículo. O capacete da vítima chega a ‘voar’ para o outro lado da via após o acidente. O motorista não para e foge sem prestar socorro a Lucas. “Ele [motorista do carro] jogou meu filho longe com o atropelamento e não respeitou a placa onde está escrito ‘pare’ que ficava bem ali”, relata o pai.

Marques ainda conta que, no hospital, foi informado pela equipe médica que Lucas se encontra em coma induzido e entubado. Ele fraturou a bacia, as duas pernas e costelas, o braço esquerdo e apresentou hemorragia nos pulmões. “A médica disse que não há previsão que ele saia do coma, até porque ele não consegue respirar sozinho devido aos ferimentos e consequências do acidente”.

Jovem está em coma induzido e teve graves ferimentos em acidente flagrado por câmeras de monitoramento — Foto: Arquivo Pessoal

O comerciante afirma que foi até o local do acidente, e lá recebeu a informação de moradores de que o filho trafegava pela via preferencial. No cruzamento, colidiu contra o carro cinza, que em alta velocidade não teria obedecido à sinalização. “Foram os vizinhos dali que prestavam socorro para o meu filho, por pouco ele não veio a óbito”, diz.

O caso foi registrado como lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, omissão de socorro e fuga do local do acidente, na Delegacia Sede de Praia Grande, e encaminhado ao 2º DP da cidade.

A Polícia Civil segue investigando a ocorrência e realiza diligências para localizar o motorista do carro. Foram solicitados exames ao Instituto Médico Legal (IML) e ao Instituto de Criminalística (IC).

“Nós, familiares, e também os amigos de Lucas, queremos justiça, que o responsável responda criminalmente pelo que fez. Quem tem veículo está sujeito a se envolver em um acidente, o que é errado é a pessoa fugir sem prestar nenhum apoio à vítima. Estamos abalados e transtornados com o ocorrido”, diz.

Familiares e amigos torcem pela recuperação de Lucas e fizeram uma campanha para compartilhar nas redes sociais — Foto: Arquivo Pessoal

Familiares e amigos torcem pela recuperação de Lucas e fizeram uma campanha para compartilhar nas redes sociais — Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: G1

 

Click to comment

Deixe uma resposta

To Top
%d blogueiros gostam disto: