Campeonato Brasileiro

Atlético marca no fim, vence o Bragantino no Mineirão e sobe posições no Brasileiro

Savarino, aos 41 minutos da etapa final, garantiu mais um triunfo alvinegro

Réver voltou ao time após se recuperar de gripe e marcou o primeiro gol do jogo (Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Atlético segue imbatível no Mineirão no Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo, o alvinegro sofreu bastante, mas conseguiu garantir mais uma vitória em seus domínios. O Galo bateu o lanterna Bragantino, por 2 a 1, em duelo válido pela 10ª rodada da Série A.
O Atlético saiu na frente no placar, com Réver, no primeiro tempo. No início da etapa final, Alerrandro empatou para o Bragantino. O Galo teve chance de ampliar com Eduardo Sasha, que perdeu pênalti. Quando o empate parecia certo, Savarino completou cruzamento de Keno e garantiu o resultado positivo para o alvinegro.
Com a vitória, o Galo assume a vice-liderança, com 18 pontos, dois a menos que o líder Internacional. A equipe gaúcha tem um jogo a mais do que o Atlético. Já o Bragantino, com 7, caiu para a lanterna.
As duas equipes voltam a campo no próximo sábado. O Galo visita o Atlético-GO, às 21h, em Goiânia. Um pouco antes, às 19h, o Bragantino recebe o Ceará.

O jogo

O técnico Sampaoli surpreendeu na escalação do Atlético. No gol, Everson fez a sua estreia. O treinador promoveu ainda as entradas de Réver, Guga e Mailton na equipe. No Bragantino, Julio César ganhou a vaga de Cleiton, ex-Galo, no gol. Outro ex-jogador do alvinegro, Alerrandro começou como titular.
O Atlético alternou formações durante a partida. Com a bola, tinha um esquema: três zagueiros, uma linha com quatro no meio, formada por Guga, Alan Franco, Allan e Guilherme Arana, e três atacantes, com Mailton e Savarino nas pontas e Sasha centralizado.
Para defender, Guga fechava a linha com quatro zagueiros – Alonso se posicionava como lateral-esquerdo, enquanto Arana fechava a segunda linha, no meio-campo, ao lado de Allan e Franco.
O começo do jogo foi de domínio do Atlético na posse de bola, mas sem conseguir criar chances de perigo contra o Bragantino, que estava bem armado defensivamente. A equipe alvinegra tentava criar pelas pontas com jogadas de velocidade de Mailton e Savarino, mas não conseguia achar espaço para finalizar.
O Bragantino, por sua vez, tentava chegar em raras escapadas do talentoso Claudinho, que deu trabalho ao lado direito da defesa atleticana. O atacante obrigou Everson a fazer duas boas defesas.
O jogo seguia com o mesmo enredo até aparecer a bola aérea alvinegra. Guilherme Arana cobrou escanteio na segunda trave, Réver ganhou da zaga e cabeceou para as redes: 1 a 0. Depois do gol, o Galo seguiu em cima e criou duas boas chances com Mailton. A primeira parou em Julio Cesar. A segunda, num cruzamento rasteiro, Savarino quase conseguiu completar para o gol.
Os dois times voltaram iguais para o segundo tempo. E logo o placar também ficou igual. O Bragantino trocou passes e a bola chegou em Artur, que achou Lucas Evangelista na entrada da área. O meia chutou a bola no travessão. Na volta, ela bateu nas costas do goleiro Everson e sobrou para Alerrandro, livre, finalizar para as redes: 1 a 1.
Depois do gol, o Atlético tentou voltar a dominar as ações. Keno foi colocado na vaga de Mailton. Pouco depois, o atacante sofreu pênalti. Na cobrança, Eduardo Sasha bateu fraco e Julio Cesar fez a defesa.
No lance seguinte, o Atlético teve escanteio. A bola sobrou para Savarino, que fuzilou na trave. No rebote, Junior Alonso chutou para grande defesa de Julio Cesar. Eduardo Sasha, em impedimento, completou para o gol. O lance foi anulado.
Os dois times buscaram o gol até o fim. Quando o empate parecia certo, o Atlético achou o gol da vitória. Keno fez grande jogada pela esquerda e cruzou. Savarino apareceu na segunda trave para finalizar de primeira e garantir mais três pontos no Campeonato Brasileiro: 2 a 1.

ATLÉTICO 2 X 1 RED BULL BRAGANTINO

Atlético
Everson; Igor Rabello, Réver e Junior Alonso; Guga, Allan, Alan Franco (Nathan, aos 28/2°T) e Guilherme Arana; Mailton (Keno, aos 12/2°T), Savarino e Eduardo Sasha (Hyoran, aos 47/2°T)
Técnico: Jorge Desio
Red Bull Bragantino
Julio Cesar; Aderlan (Barreto, aos 35/2°T), Léo Ortiz, Léo Realpe e Edimar; Raul, Ryller e Lucas Evangelista; Artur (Hurtado, aos 47/2°T), Claudinho e Alerrandro (Robinho, aos 24/2°T)
Técnico: Maurício Barbieri
Gols: Réver (28/1°T) e Savarino (41/2°T) (Atlético); Alerrandro (3/2°T) (Bragantino)
Cartões amarelos: Guilherme Arana (13/2°T) (Atlético); Edimar (12/1°T) (Bragantino)
Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte
Data e horário: domingo, 13 de setembro, às 18h
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ).
Fonte: Gazeta Esportiva
Click to comment

Deixe uma resposta

To Top
%d blogueiros gostam disto: