Campeonato Brasileiro

Com gol olímpico, Fluminense bate o Internacional de virada no Beira-Rio

Tricolor jogou mal e teve poucas oportunidades, mas conseguiu a virada e impediu o Colorado de empatar com os líderes do Brasileirão

Fluminense teve gol olímpico de Lucca para empatar o jogo (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)

Foi uma partida de pouca inspiração no Beira-Rio. Melhor para o Fluminense, que jogou mal, mas contou com um gol olímpico e uma boa jogada para vencer, de virada, o Internacional por 2 a 1, em confronto válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Lucca e Caio Paulista marcaram para o Tricolor, enquanto Maurício balançou a rede para o Colorado. O Flu não ganhava na casa do adversário desde 2012, mas quebra o jejum para voltar a vencer após dois jogos e afundar o Inter em sua quarta derrota consecutiva.

Com isso, o time de Abel Braga (fora por Covid-19) perde a chance de empatar com Atlético-MG e Flamengo e estaciona nos 36 pontos, em quarto lugar. O Inter volta suas atenções para o importante confronto pela ida das oitavas de final da Libertadores, contra o Boca Juniors, na quarta-feira, em casa, às 21h30. Já o Flu sobe para a quinta posição e torce por um tropeço do Grêmio para terminar a rodada por ali. O time de Odair Hellmann só entra em campo novamente no dia 30, segunda-feira, quando recebe o Red Bull Bragantino às 20h, pela 23ª rodada do Brasileirão.

EFICIÊNCIA

O jogo começou mais estudado entre os dois lados, com poucas oportunidades e menos espaços. Mas, aos 14 minutos, tudo mudou. Em jogada bem construída, Edenílson encontrou Galhardo. O atacante encontrou Maurício, que invadiu a área, bateu para o gol e viu Muriel espalmar. No rebote, o próprio jogador aproveitou a liberdade dada pela defesa do Flu e soltou uma bomba para abrir o placar.

POUCAS CHEGADAS

O Fluminense até chegou a ter mais posse de bola, mas foi pouco efetivo na frente. A primeira oportunidade aconteceu apenas aos 24 minutos, com chute de Yago Felipe desviado pela zaga. Um lance que resume a dificuldade do Flu em campo foi quando Yuri recebeu lançamento, tentou cruzar e acabou isolando. Sem ser perigoso na frente, o Tricolor sofre atrás, como vem sendo recorrente. Aos 37 minutos, Danilo Barcelos tentou afastar a bola e chutou em cima de Thiago Galhardo, que chegou a fazer o gol. O lance acabou anulado por toque na mão.

POUCA CRIATIVIDADE? TOMA O GOL OLÍMPICO

Em um jogo de pouca inspiração dos dois lados, os lances não empolgavam. Se o Fluminense tinha dificuldade para construir, o lance do empate veio em um belo gol olímpico de Lucca. Aos 11 minutos, o atacante cobrou escanteio fechado, Marcelo Lomba saiu errado e a bola fez a curva direto para a rede. Foi preciso sofrer o gol para que o Internacional voltasse a marcar com pressão e ir para cima, criando uma série de boas oportunidades, mas sem mudar o placar.

BRILHA A ESTRELA DE ODAIR

A pressão pode ter sido forte do Inter, mas foi o Fluminense quem marcou para virar o jogo. Aos 37 minutos, Marcos Paulo encontrou um belo passe para Caio Paulista, que apareceu livre na defesa Colorada para marcar poucos minutos depois de entrar em campo. Apesar das tentativas nos minutos finais, nada feito para o time da casa, que ainda não havia perdido no Beira-Rio.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1X2 FLUMINENSE

Data/Hora: 22/11/2020, às 18h15
Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Evandro de Melo Lima (SP)
Árbitro de vídeo: Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Uendel, Nonato (INT), Digão, Danilo Barcelos, Yago Felipe, Odair Hellmann, Caio Paulista (FLU)
Cartões vermelhos: –
Gols: Maurício (14’/1ºT) (1-0), Lucca (11’/2ºT) (1-1), Caio Paulista (35’/2ºT) (1-2)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel, Víctor Cuesta e Uendel; Edenilson, Rodrigo Dourado (Johnny – 16’/2ºT), Nonato (Marcos Guilherme – 16’/2ºT), Mauricio (D’Alessandro – 37’/2ºT), Thiago Galhardo e Caio (Yuri Alberto – 39’/2ºT). Técnico: Leomir.

FLUMINENSE: Muriel, Calegari, Luccas Claro, Digão e Danilo Barcelos; Yuri, Yago Felipe (André – 5’/2ºT) e Nenê (Caio Paulista – 30’/2ºT); Lucca (Luiz Henrique – 20’/2ºT), Wellington Silva (Felippe Cardoso – 30’/2ºT) e Marcos Paulo. Técnico: Odair Hellmann.

Click to comment

Deixe uma resposta

To Top
%d blogueiros gostam disto: