Polícia Civil prende 22 peruanos suspeitos de falsificarem roupas

A Polícia Civil deteve, na tarde desta quarta-feira (13), 22 peruanos encontrados em uma fábrica de roupas ilegal na Vila Nhocuné, na zona leste de São Paulo, na tarde desta quarta-feira (13).

Leia mais: Polícia apreende toneladas de roupas falsificadas avaliadas em R$ 3 milhões

A polícia investiga a quadrilha de vendedores de roupas falsificadas que produzia as peças em uma fábrica informal e vendia na região central de São Paulo. A Polícia Civil localizou esses vendedores e os seguiu até a fábrica.

No local, 25 máquinas de costura e 6 mil peças falsificadas foram apreendidas. Além disso, 22 funcionários foram detidos para averiguação. A polícia informou que todos os detidos são peruanos.

Veja mais: Pirataria: Polícia apreende mais de 9 mil roupas falsificadas no centro do Rio

Marcas como Lacoste, Nike, Calvin Klein e Armani eram utilizadas pelos golpistas. A Polícia Civil descartou a possibilidade de os peruanos estarem trabalhando em condições escravas. Os funcionários viviam e trabalhavam na fábrica.

As 22 pessoas serão ouvidas e a polícia irá averiguar qual era a função de cada um dos funcionários. O caso será registrado no 65° Distrito Policial.

Copyright © Nitro News Brasil Todos os Direitos Reservados. | CoverNews by AF themes.
Advertisment ad adsense adlogger