Entenda toda a polêmica sobre o voto da Bola de Ouro atribuído a jornalista e jornal que não existem

O troféu Bola de Ouro é dado anualmente pela revista francesa “France Football” ao melhor jogador da temporada. Neste ano foi a vez de Luka Modric, do Real Madrid e seleção croata, ficar com o prêmio. No entanto, uma polêmica surgiu após a festa de premiação, ocorrida no última segunda (3).

Nesta sexta-feira (7), surgiu a informação de que um dos jornalistas votantes não existe e que o jornal que ele, supostamente, trabalharia está fechado desde 2012.

O local é Comores, localizado no arquipélago da costa leste da África, que foi representado na eleição da Bola de Ouro pelo jornalista Abdou Boina, representando o site “albaladcomores.com”, fechado há seis anos. Um dos antigos funcionários afirma que não conhecia nenhum jornalista com o nome de Abdou Boina.

“Fico surpreso de ver que o diário “Albalad Comores” existe. Esse jornal está fechado há seis anos. E nele, nunca houve um repórter chamado Abdou Boina”, disse Toiminou Abdou, antigo funcionário do “Albalad Comores, em entrevista ao periódico “Al-watman”.

Stépahne Ahamadi, presidente da Associação Comorense de Jornalistas Esportivos (ACJS), também falou sobre o assunto.

“Não há registros de nenhum Abdou Boina. Eu poderia entender o erro da “France Football” se o repórter fosse de um órgão de imprensa existente, mas não é.”

Instagram Photo

Na relação dos votos divulgada, Boina teria escolhido o seu top-5 na seguinte ordem: Mbappé em primeiro, Modric em segundo, Cristiano Ronaldo em terceiro, Hazard em quarto e Salah na quinta posição.

LEIA MAIS:

Entenda toda a polêmica sobre o voto da Bola de Ouro atribuído a jornalista e jornal que não existemTorcedores.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisment ad adsense adlogger