Liziero marcou seu primeiro gol pelo São Paulo

Liziero marcou seu primeiro gol pelo São Paulo
Sebastian Granata/Reuters – 17.8.2018

O Colón enterrou mais um gigante em seu Cemitério de Elefantes, apelido do Estádio General Estanislao Lopez, em Santa Fe, onde até o Santos de Pelé já foi derrotado. O São Paulo venceu por 1 a 0 no tempo normal, gol de Liziero, mas perdeu por 5 a 3 nos pênaltis e deu adeus à Copa Sul-Americana. Os argentinos vão encarar o Junior Barranquilla (COL) nas oitavas.

Todos os pênaltis da série foram muito bem batidos, exceto o de Bruno Alves, defendido por Burián no meio do gol. Alan Ruiz, Estigarribia, Correa, Fritzler e Ruiz marcaram para o Colón, enquanto Nenê, Reinaldo e Hudson converteram os do São Paulo.

Quase um Expressinho
Apesar de valorizar a Sul-Americana no discurso, Aguirre escalou o São Paulo com seis reservas: Jean, Araruna, Bruno Alves, Liziero, Lucas Fernandes e Gonzalo Carneiro. Descanso para Sidão, Bruno Peres, Arboleda, Jucilei, Everton e Diego Souza – este último nem viajou.

Chapada na trave
O São Paulo se apoderou da bola desde o início do jogo (65% a 35% no primeiro tempo), mas não soube o que fazer com ela diante do congestionamento de defensores argentinos à frente da área. A única chance clara da etapa inicial veio na bola parada: Nenê, o melhor do time, cobrou uma falta com a sua já famosa “chapada” e acertou o travessão.

Ah, o moleque é Lizi…
O São Paulo voltou para o segundo tempo com Everton e Bruno Peres nos lugares de Lucas Fernandes e Araruna. Tréllez, o talismã, entrou depois na vaga do esforçado Carneiro. É verdade que Bruno Alves evitou um gol de Heredia e Jean fez grande defesa em chute de Escobar, mas o Tricolor passou a ser mais perigoso. Quando Godoy salvou o chute por cobertura de Everton em cima da linha, o gol era questão de tempo… E saiu aos 26, no tirambaço que o ótimo Liziero disparou de longe.

O time aparentava ter forças para buscar o segundo gol, mas ficou praticamente com um a menos nos dez minutos finais devido às câimbras de Liziero. Se Estigarribia fosse um ator um pouco melhor, o árbitro talvez tivesse marcado pênalti de Jean sobre ele nos acréscimos.

Agora é Brasileirão
O São Paulo volta a defender a liderança no domingo, às 17h, contra a Chapecoense, no Morumbi que promete estar lotado mais uma vez.

COLÓN-ARG 0 (5) X (3) 1 SÃO PAULO

Local: Estádio General Estanislao Lopez (Cementerio de Elefantes), em Santa Fé (ARG)
Data-Hora: 16/8/2018 – 19h15
Árbitro: Mario Díaz de Vivar (PAR)
Assistentes: Eduardo Cardozo (PAR) e Carlos Cáceres (PAR)
Cartões amarelos: Clemente Rodríguez, Ortiz, Emanuel Olivera e Javier Correa (COL), Anderson Martins e Araruna (SAO)
Gols: Liziero (26’/2ºT) (0-1)
Pênaltis: Alan Ruíz (marcou), Estigarribia (marcou), Javier Correa (marcou), Fritzler (marcou), Ortiz (marcou) (COL)
Nenê (marcou), Reinaldo (marcou), Hudson (marcou), Bruno Alves (errou) (SAO)

COLÓN-ARG: Burián; Godoy, Emanuel Olivera e Ortiz; Toledo, Fritzler, Escoba, Estigarribia e Heredia (Bastía, aos 19’/2ºT); Alan Ruiz e Javier Correa. Técnico: Eduardo Domínguez.

SÃO PAULO: Jean; Araruna (Bruno Peres, no intervalo), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson e Liziero; Joao Rojas, Nenê e Lucas Fernandes (Everton, no intervalo); Carneiro (Tréllez, aos 21’/2ºT). Técnico: Diego Aguirre.

Fluminense avança

Depois de um confronto eletrizante no Maracanã, Fluminense e Defensor (URU) fizeram partida sem grandes emoções no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu. Com gol do artilheiro Pedro aos 34 minutos do segundo tempo, o time brasileiro saiu com a vitória por 1 a 0. Com isso, o Tricolor avança às oitavas de final da Copa Sul-Americana. Na próxima fase, encara o Deportivo Cuenca, do Equador, e decide a vaga em casa.

O atacante da equipe carioca agora chega aos dois gols na competição e 19 na temporada. O próximo desafio do Flu será no próximo domingo, contra o América-MG, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro.