Luiza Possi no Pânico da Jovem Pan (Foto: Reprodução)
Luiza Possi no Pânico da Jovem Pan (Foto: Reprodução)

A cantora Luiza Possi esteve no programa Pânico na Rádio Jovem Pan nesta quinta (19) e falou sobre o relacionamento com o global Cris Gomes.

“Ele é diretor do Faustão. A gente se conheceu lá. Você vê que é sério porque a primeira coisa que ele fez foi me colocar de George Michael. Então merece a Madonna. Ele não me xavecou. A gente ficou amigos primeiros, ele disse que nem me reparou. Também, a gente se conheceu eu de George Michael, ainda botou um piruzinho cenográfico em mim, fica difícil”, declarou.

+ Celebridades da Globo enfrentaram a morte de peito aberto e renasceram em vida

“Um belo dia, eu olhei para ele e perguntei: ‘Você não vai sair com a gente?’. Ele respondeu: ‘Não posso’. Eu chamei todo mundo da produção e falei: ‘Eu vou casar com o Cris Gomes. Avisem’. Eu fui muito rainha da Escócia. Passou uma semana, não aconteceu nada. Eu perguntei se eles avisaram e eles disseram que não, que acharam que eu tinha bebido, e eu realmente tinha bebido, mas eu levo a sério. A gente ficou e pronto, a gente nem namorou”, disse.

Além disso, ela fala quando tomou a decisão de cantar apenas o que gosta. “Quando eu estou no palco eu falo que eu lembrei porque eu faço isso. Dinheiro é bom, sucesso é maravilhoso, só que o poder que a música tem dentro de você é uma coisa que nenhuma profissão não deu. Hoje eu tenho 17 anos de carreira”, comentou.

A artista relembrou uma fase pesada na vida. “Eu já fui junky [drogada], mas eu encontrei Jesus, Moisés e Maomé, Buda, todos juntos na mesma reunião, eles são muito amigos, se divertem, jogam baralho. Até hoje as pessoas me encontram e falam: ‘Encontrei você aquele dia, você fez aquilo lá’, puts velho”, falou.