Rodriguinho marcou o gol no tempo normal e levou o jogo para os pênaltis

Rodriguinho marcou o gol no tempo normal e levou o jogo para os pênaltis
Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo – 28.03.2018

O Corinthians venceu o São Paulo por 1 a 0, no Itaquerão, nesta quarta-feira (28), pelo jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista.

A vitória no tempo normal levou o jogo aos pênaltis, e nas cobranças, por 5 a 4, o Alvinegro superou o Tricolor e disputará a final da competição contra o Palmeiras.

O Corinthians disputará o primeiro jogo da final do Estadual no próximo sábado, às 16h30 (horário de Brasília), contra o Palmeiras, no Itaquerão.

O São Paulo começou a partida com mais controle que o Corinthians. Logo aos seis minutos, Nenê cobrou escanteio fechado e quase marcou um gol olímpico, mas Cássio se recuperou e tirou de soco.

Minutos depois, o tempo fechou em Itaquera. Tréllez foi derrubado por Pedro Henrique e os jogadores entraram em confusão, que rapidamente foi apaziguada.

Aos 18, o Corinthians teve sua primeira boa chance. Rodriguinho recebeu passe pela entrada da área e ajeitou para Gabriel, que, com espaço, chutou de primeira, mas mandou para fora.

Aos 23, após cobrança de escanteio de Mateus Vital, Emerson Sheik dominou com espaçou e chutou de canhota, mas mandou no alto.

Com 39 minutos, em bobeira da zaga do Corinthians, Tréllez foi lançado e saiu livre na entrada da área. Antes do atacante completar para o gol, Cássio saiu da área e desarmou o colombiano.

No lance seguinte, mais uma boa chance: após cruzamento de Fagner, a bola ficou limpa para Sheik, que isolou e perdeu uma oportunidade clara para marcar.

Aos 44, a melhor chance do primeiro tempo. Liziero fez boa joagada pela esquerda, levou para a linha de fundo e cruzou rasteiro. Maycon cortou parcialmente e, na sobra, Militão encheu o pé, mas Cássio espalmou.

Na segunda etapa, quem assustou primeiro foi o São Paulo. Aos quatro, Nenê soltou uma bomba de fora da área, a bola raspou a trave e foi para fora.

Cinco minutos depois, foi a vez de Clayson levar perigo ao gol de Sidão. O atacante deu chute forte pela intermediária, e a bola passou perto do gol são-paulino.

Aos 15, Rodriguinho cruzou fechado. A bola passou por toda a pequena área e Sheik, sozinho, não conseguiu completar para o gol.

O Corinthians seguiu insistindo, mas encontrou uma defesa fechada e não conseguiu encontrar espaços. Aos 32, Pedrinho arriscou chute pela intermediária, mas exagerou na força e isolou a bola.

Os últimos minutos foram de persistência corintiana nos cruzamentos, enquanto o São Paulo se defendia das investidas dos donos da casa.

Foi só aos 47 minutos que o Corinthians chegou ao gol que levou o jogo aos pênaltis. Clayson cobrou escanteio pela direita e, sozinho na área, Rodriguinho subiu bem e cabeceou no canto de Sidão, sem chances para o goleiro são-paulino.

Disputa de pênaltis

Nas penalidades máximas, Mateus Vital, Clayson, Pedrinho, Maycon e Danilo converteram para o Corinthians. Lucas Fernandes, Bruno Alves, Reinaldo e Éder Militão fizeram para o São Paulo.

Diego Souza, Rodriguinho e Liziero perderam suas cobranças — elas foram defendidas por Cássio, que pegou dois pênaltis, e Sidão, que impediu o gol do meia corintiano.

EsportesR7 no YouTube. Inscreva-se

Quem são os artilheiros da seleção brasileira na era Tite, desde 2016