Browse By

Público curte clima de paz e espiritualidade na Prainha à espera da virada do ano

Raphaella Sconetto
[email protected]

O clima de fé é nítido já na entrada da Praça dos Orixás, mais conhecida como Prainha. O batuque dos tambores dão ritmo para as danças de quem hoje veste, em sua maioria, roupa branca. Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, até as 22h cerca de 700 pessoas estavam no espaço aguardando a virada do ano.

Na Prainha tem espaço para todas as crenças, embora seja mais forte pessoas que são da Umbanda ou do Candomblé. Um exemplo da diversidade é da família da estudante Samara Ágatha, de 19 anos, que comemora pela terceira vez o Réveillon na Praça. “É um ambiente tranquilo, agradável, além de ser uma manifestação”, aponta.

Para a estudante, a Prainha tem um toque mais especial do que a virada na Esplanada. “A água, os fogos são bonitos”, resume. Para comemorar, a família de Samara trouxe tudo que é comum na data. “A ceia, bebida, até copo personalizado. Não temos hora para voltar”, brinca.

O vidraceiro Daniel Alves, de 42 anos, passa pela segunda vez a virada do ano na Prainha. No ano passado, foi só ele e a esposa. Para este, conseguiu convencer o restante da família a ir para a Praça. “O ano novo na Esplanada também é bom, mas aqui tem diversão, tem segurança, tem lugar para ficar com a família. Lá é mais festa, agito”, acredita.

Em 2018, o vidraceiro já espera algumas mudanças para a Capital. “Acima de tudo precisamos de melhorias na saúde, porque está precária. Segurança, ensino para nossas crianças”, afirma.

Oferendas à Iemanjá

A dona de casa Giselda Ribeiro de Sousa, 55, já perdeu as contas de quantas vezes comemorou a virada na Prainha. Praticante da Umbanda, separou algumas oferendas pra entregar à Iemanjá – na religião, é a rainha dos mares e é homenageada no dia. “Temos que saldar mesmo não tendo mar, a gente improvisa com o Lago Paranoá. Ela vai receber as oferendas do mesmo jeito”, conta.

Jornal de Brasília
Jornal de Brasília

Giselda Ribeiro de Sousa separou algumas oferendas para entregar à Iemanjá. Foto: Myke Sena

Giselda explica que, muito mais do que pedir, é preciso agradecer. “Iemanjá vai reger 2018, então temos que agradecer a tudo que fizemos, não fizemos, o que ganhamos, o que perdemos. Muitas vezes só pedimos, mas quando a gente agradece as coisas acontecem”, alega a umbandista.

Transporte público

Todas as estações do Metrô-DF funcionam das 14h às 23h30. Após às 23h30, o embarque será apenas na Central até às 2h e desembarque pode ocorrer em todas as estações. Quem anda de ônibus também contará com novidades: acontece reforço em todas as linhas em direção à Rodoviária e no caminho de retorno até às 3h.

Trânsito fechado nas vias próximas

O Governo de Brasília adotou medidas para que o trânsito esteja mais seguro nas aproximações das festas. Por isso, até as 5h de segunda-feira (1º), as vias da Esplanada estarão totalmente fechadas. Enquanto durar a interdição, os carros não poderão circular no Eixo Monumental, entre a Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida (Catedral de Brasília) e a Rodoviária do Plano Piloto (via S1).

As vias centrais de ligação entre a L2 Sul e L2 Norte também estarão fechadas a partir das 23h45 até o encerramento da queima de fogos por motivos de segurança.

Já na Praça dos Orixás, ao lado da Ponte Honestino Guimarães, no Setor de Clubes Sul, a Coordenação de Policiamento e Fiscalização de Trânsito da Região Metropolitana, do Departamento de Trânsito (Detran-DF), fechará o tráfego até o fim da queima de fogos, à 0h30.

Booking.com

Quem sair do Lago Sul em direção ao Plano Piloto deverá somente transitar pela faixa central, pois a faixa da direita será exclusiva para o tráfego de veículos credenciados.

O acesso à via L4 Sul em frente à Praça dos Orixás ficará interditado devido à montagem da estrutura do evento e para assegurar a livre circulação de pedestres no local. Por isso, o condutor que for acessar a via L4 Sul, no sentido Asa Norte, deverá fazer o retorno pelo viaduto.

The post Público curte clima de paz e espiritualidade na Prainha à espera da virada do ano appeared first on JBr..

%d blogueiros gostam disto: